14 de outubro de 2011

Portugal, um lugar incómodo



«Portugal não é um lugar cómodo para construir o primeiro projecto. Não creio que exista um outro país onde a Arquitectura ainda abarque as disciplinas que nos outros países são (comodamente) subdivididas em confusas especializações; no país de Távora, Siza, Carrilho, Byrne, Souto de Moura e Aires Mateus, um arquitecto que realize o seu primeiro projecto de uma certa dimensão deverá ocupar-se de todas as escalas: da escala urbana ao desenho do corrimão.»

Matteo Poli, «La quinta di Pedro» in Abitare, n. 515, setembro 2011, p. 70
[artigo sobre a nova expansão ao Oceanário de Lisboa da autoria do arq. Pedro Campos Costa]

Sem comentários:

Publicar um comentário

© 2011, MAVAA arquitectos associados. Com tecnologia do Blogger.